Número de academias aumenta 133%, segundo o Sebrae

Número de academias aumenta 133%, segundo o Sebrae

Postado em agosto 4, 2014 por sinpefepar na categoria Noticias Esporte, Sinpefepar

Em apenas cinco anos, o número de academias no Brasil teve um crescimento de 133%, segundo levantamento feito pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

De acordo com a entidade, o setor tinha 9.300 estabelecimentos atuando nesse ramo, em 2007, e saltou para 21,7 mil, em 2012. A pesquisa foi feita exclusivamente com as micro e pequenas empresas. Para o cálculo, a entidade usou a base de dados da Receita Federal e avaliou quantos estabelecimentos foram abertos no período. “Há dois fatores para esse aumento no volume de academias. O primeiro deles é a busca por uma melhor qualidade de vida, mais saudável. E o segundo é o aumento de renda. Essa união gerou muitas oportunidades”, afirma Luiz Barretto, presidente do Sebrae.

De acordo com Barretto, se depender dos empreendedores brasileiros, a atividade tem tudo para continuar impulsionando os pequenos negócios no país. É o que mostram os acessos contabilizados em setembro no portal do Sebrae, que reúne uma seleção de ideias de negócios e ramos nos quais o potencial empreendedor pode investir. A categoria academia de ginástica foi a ideia mais procurada pelos usuários, com 2.380 visualizações, seguida de empresa de alimentos congelados, com 1.637 acessos.

A seguir, veja dicas do Sebrae para montar um negócio na área:

Comunique-se com o cliente: A partir do cadastro dos alunos, envie cartões e mensagens de aniversário, informe-os sobre novos serviços, modalidades esportivas, eventos e promoções da academia.

Esteja presente: A presença do proprietário em tempo integral é fundamental para o sucesso do empreendimento; supervisione o trabalho dos professores para assegurar a atenção a todos os alunos, evitando a formação das chamadas “panelinhas”.

Distribua bem os horários: Para ampliar o alcance do público, procure colocar as aulas coletivas e modalidades esportivas em horários que facilitem a participação dos alunos; se necessário, repita a mesma aula mais de uma vez por dia para que todos possam participar.

Renove a programação: A cada três meses, pelo menos, a programação precisa ser modificada; inclua exercícios diferentes para deixar os alunos motivados.

Ofereça aulas diversificadas: Tenha opções de modalidades individuais e coletivas para homens e mulheres; muitas vezes o aluno não frequenta aulas coletivas por ter vergonha de fazer os exercícios na presença de pessoas do outro sexo.

Crie grupos esportivos: Forme grupos de corrida, caminhada e artes marciais e os inscreva em eventos e torneios; isso cria maior engajamento do aluno nas aulas.

Tenha outros serviços: Avalie a possibilidade de instalar, dentro da academia, uma loja de roupas e artigos de ginástica, um salão de beleza, uma loja de suplementos ou uma lanchonete; estes serviços são diferenciais em relação à concorrência.

Considere terceirizar setores: Estude a possibilidade de terceirizar serviços de exames médicos, informática e limpeza para melhorar a lucratividade ao focar sua atenção apenas no atendimento ao aluno; a terceirização, muitas vezes, reduz custos e melhora a lucratividade.

Forme clientela antes da inauguração: Para acelerar a consolidação de uma academia em determinado bairro, é importante ter um grupo de alunos interessados em frequentá-la antes mesmo da inauguração; o empreendedor pode formar essa clientela no momento em que estiver escolhendo o ponto comercial.

Dê espaço à terceira idade: O número de pessoas ativas acima dos 60 anos é crescente no país; crie aulas específicas, como hidroginástica, e outras atividades que atendam este público.

Concorrência e fidelização de alunos são desafios do setor
Kleber Pereira, presidente da Acad Brasil (Associação Brasileira de Academias), diz que a qualificação de professores e a grande concorrência são as principais dificuldades de quem empreende na área. “A maioria dos alunos que deixa as academias faz isso por causa do mau atendimento, por isso, é importante ter professores bem treinados do ponto de vista técnico e que também sejam capazes de oferecer um bom atendimento”, afirma.

De acordo com Pereira, para se diferenciar da concorrência é necessário, também, estar atento às novidades do mercado e oferecê-las a seu público. Segundo o presidente da Acad, o ramo está cada vez mais profissional e quem não investir em gestão não terá sucesso. “É importante que o administrador tenha sistemas de controle e fique atento aos números do negócio e busque a profissionalização. O mercado fitness está se profissionalizando e só vai sobreviver quem acompanhar este movimento”, declara.

 

Fonte: UOL