Dietas Detox, uma moda cara e potencialmente perigosa

Baseadas em alimentos sem ou com muito poucas calorias, e desequilibradas no que respeita aos nutrientes fundamentais a uma alimentação saudável, as dietas Detox não constituem uma boa opção para quem quer perder peso sem perder saúde.
 
Muito apregoadas e populares devido às promessas que os acompanham, as dietas e os produtos Detox anunciam a eliminação certa de toxinas do organismo. As toxinas, que podem ser produzidas por bactérias, fungos, certas plantas ou transmitidas por poluentes, são eliminadas do organismo através de órgãos altamente especializados nessa função, como o fígado e os rins, e não se acumulam nesses nem noutros órgãos. E não se conhecem (não conheço) fundamentos científicos que lhes atribuam de facto os feitos que alegam.
 
Há vários tipos de dietas Detox mas quase todas obrigam a um jejum preparatório antes da substituição de muitos alimentos por suplementos (de determinada marca…), líquidos, batidos ou frutas e vegetais.
 
Tendo como princípio mais ou menos transversal a todas elas a eliminação de alimentos muito processados (de pacote), ricos em hidratos de carbono, gorduras saturadas ou açúcar, mas também café, bebidas alcoólicas e tabaco, diria que elas poderiam ser, até, uma substituição saudável da alimentação que se faz no dia a dia. No entanto, baseadas em alimentos sem ou com muito poucas calorias, e desequilibradas no que respeita aos nutrientes fundamentais a uma alimentação saudável, não constituem uma boa opção para quem quer perder peso sem perder saúde.
 
É certo que habitualmente não são aconselhadas como um tipo de alimentação, mas antes como um plano para “desintoxicar” o organismo durante pouco tempo mas, mesmo assim, podem provocar sintomas como fome excessiva, alterações de humor, dores de cabeça, dores musculares, cansaço, náuseas ou fraqueza, derivados, obviamente, da insuficiente ingestão de alimentos. Por tudo isso, é proibida a grávidas, pessoas diabéticas, com tendência para hipoglicemia ou a convalescer de uma cirurgia. É completamente desaconselhada a quem pratica exercício físico regular e com alguma intensidade, uma vez que não fornece a energia necessária para o praticar sem danos.
 
Ainda que faça perder algum peso, não podendo ser mantida no tempo e sendo altamente restritiva, poderá fazer engordar logo a seguir e muito rapidamente, uma vez que a perda de peso se faz principalmente à custa da destruição de massa muscular e água e não de gordura. Também não parece ter qualquer efeito positivo na hipertensão, colesterol elevado ou coração.
 
Não perca tempo e dinheiro!
 
Aproveite alguns dos princípios básicos desta dieta, incorporados numa alimentação saudável, isto é, completa (com todos os grupos de alimentos), variada (variando os alimentos dentro de cada grupo) e equilibrada (conjugando-os nas proporções sugeridas pela roda dos alimentos), aliados à limitação de alimentos processados, açucarados, ricos em gordura e bebidas alcoólicas. Beba água de modo a manter a cor da sua urina o mais clara possível, deixe de fumar e mexa-se o mais que puder.
 
Se o não fizer e optar por suplementos ou dietas Detox durante um (pasme-se) ou mais dias, é como pecar durante um ano inteiro e ir confessar-se a seguir, julgando que, dessa forma, ficará absolvido para toda a vida!
 
 
PAULA VELOSO – Nutricionista e autora de Dietas sem Dieta, Dieta sem Castigo e Peso, uma questão de peso.
 
Artigo publicado no site Educare.pt

Spread the word. Share this post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *