Sabia que os ossos incham? Edema causado por colisão gera dor intensa

Todos nós sabemos como ocorre o inchaço após uma pancada numa região do corpo. É como se alguém estivesse pressionando a nossa pele e tecidos de uma forma bastante desconfortável e a região pode até ficar roxa ou avermelhada, além de quente; muitos chamam de contusão. Já os ossos poucos sabem que também podem inchar. O nome é  conhecido como edema ósseo e acontece também com mais raridade, já que é constituído de um material extremamente duro, mas acontece!
 
Muitos atletas com contusões ou edema ósseos temem o pior – devido a dor intensa acham que fraturou o osso ou tiveram uma lesão mais séria. Verdade seja dita, a dor de uma contusão óssea pode ser francamente insuportável e levar o atleta a mancar e não conseguir mais andar durante a fase inflamatória.
 
O que é uma contusão óssea?
 
A causa de um edema ou contusão ósseo é sempre alguma forma de trauma – seja uma colisão com uma superfície dura ou outro jogador/atleta , podendo estar associado ou não aos entorse e quedas.
 
Ao contrário de hematomas na pele – onde há espaço de sobra para que o sangue escoar para fora dentro dos tecidos circundantes – contusões ósseas estão confinados a uma pequena área e formam “piscinas” de sangue dentro dos ossos devido a restrição de espaço por isso doem tanto.
 
Existem três tipos de contusão óssea:
 
1. O “hematoma sub-periosteal” é o tipo mais comum de contusão óssea. Ele ocorre quando os vasos sanguíneos lesionados formam uma poça de sangue na membrana que envolve o osso (periósteo).
 
2. Um segundo tipo de contusão óssea é chamado de um “hematoma interosseo” e ocorre quando as forças de compressão repetitivas causam sangramento na região da medula óssea. Este tipo de contusão óssea é particularmente comum nos joelhos e tornozelos de atletas que fazem impacto como a corrida e jogos de futebol, basquete, vôlei, mas pode acontecer nas caminhadas longas em não atletas.
 
3. Finalmente, o “hematoma subcondral” ocorre quando a cartilagem se separa do osso. Este tipo de contusão é associado a acidentes de carro ou graves colisões de esportes.
 
Como o edema ósseo é tratado?
 
Opções para o tratamento de contusão óssea incluem:
 
– Descanso/ repouso – Nós geralmente dizemos aos pacientes que devem ter pelo menos duas semanas de descanso de seu esporte ou atividades extenuantes para permitir que uma contusão óssea reabsorva o inchaço.
 
– Fisioterapia – Nós temos uma série de exercícios que podem reforçar outras partes do corpo para ajudar os pacientes a recuperar a mobilidade total após uma lesão. Isso depende da região afetada.
 
– Aparelhos de Apoio – Cintas, meias acolchoadas, órteses, bengalas, muletas, andadores, ou botas de caminhada podem ajudar os pacientes a se mover quando as lesões são substanciais.
 
Drogas Anti-inflamatórios – Podemos receitar algo um pouco mais forte do que medicamentos de venda livre, se a dor de uma contusão óssea é constante e grave.
 
– Remédios naturais – Se preferir, também podemos fazer uso de medicamentos homeopático e fitoterapicos como opções de alívio – e até mesmo de uso tópico.
 
– Estimulação Elétrica – ondas eletrônicas de baixo impulso pedir processos de cura do corpo, ajudam a  acelerar o tempo de recuperação consideravelmente.
 
– Compressão com Wraps & Kinesio Taping – Quando feito corretamente, estas técnicas promover uma cicatrização mais rápida, removendo o excesso de líquidos provenientes da região afetada.
 
– Massagem do Tecido Mole – Massagem promove uma melhor circulação, o que ajuda em tecidos e membranas de reparação óssea.
 
Recuperação
 
A contusão óssea/edema  pode demorar pouco tempo como duas semanas ou até um ano para cicatrizar. A maioria das lesões que vemos – muitas vezes causadas por quedas ou lesões de esmagamento – vão  curar dentro de duas a seis semanas. Os casos extremos que levam mais perto de um ano para cicatrizar normalmente ocorrem porque tem havido complicações ou problemas metabólicos que impedem a cicatrização como osteoporose.
 
Matéria publicada pelo site Eu Atleta
 

Spread the word. Share this post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *