Atividade física realizada em excesso pode causar sobrecarga do sistema venoso

Praticar atividades físicas é uma maneira eficiente de prevenir doenças oriundas da obesidade e do sedentarismo. Mas você sabia que quando realizadas em excesso podem contribuir para o surgimento das indesejáveis varizes? Isso mesmo! Como o sistema venoso – responsável pelo transporte de sangue – fica sobrecarregado podem dar origem a veias tortuosas e dilatadas nos membros inferiores.
De acordo com o médico angiologista Ary Elwing (CRM-22.946), especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser, esse problema ocorre, em especial, entre pessoas que possuem predisposição familiar. “Normalmente, pessoas que possuem histórico de parentes com problemas circulares têm maior tendência ao desenvolvimento de varizes. Quando associado a maus hábitos do cotidiano, como má alimentação, excesso de peso ou até mesmo de exercícios pode aumentar os riscos”, informa.
Uma das principais atividades físicas que podem predispor ao desenvolvimento de varizes quando praticada de forma incorreta é a musculação. “Praticar musculação corretamente ajuda a fortalecer os músculos, o que auxilia no constante movimento de contração na panturrilha. Porém, o excesso de esforço no levantamento de peso pode forçar as veias, causando a dilatação das mesmas”, descreve o médico.
De acordo com o especialista, a princípio o indivíduo começa a sentir queimação acompanhada de cansaço nas pernas. Além disso, sensação de peso nos membros inferiores e inchaço na região, em especial, ao redor dos tornozelos. “Evite exercícios com grande carga para não sobrecarregar as veias. O mais indicado é realizar atividades na água, pois amortecem o impacto. Porém, se você é adepto da musculação siga corretamente as instruções do professor para impedir o surgimento de vasos e varizes”, sugere Elwing.

Tratamentos recomendados

Alguns tratamentos ajudam a diminuir a incidência dos vasos e varizes. A cirurgia – que pode ser a convencional ou a cirurgia com laser endovascular – é recomendada para paciente que possuem varizes de fino, médio e grosso calibre. “Essa técnica é realizada através do fechamento da veia doente. A recuperação é de 24 horas quando a cirurgia é feita com laser endovascular e o paciente pode se locomover normalmente”, diz Ary.
Outro procedimento recomendado é a crioescleroterapia que consiste na utilização de uma substância injetada em uma temperatura aproximada de 40 graus negativos. “O Objetivo é que a substância cause uma destrução das paredes internas do vaso desaparecendo da pele, sendo recomendado para as pessoas que tem microvarizes”, informa o angiologista.
Por fim, mais uma técnica indicada é o laser. Essa técnica aumenta a temperatura da veia com a finalidade de queimar a mesma. “O laser é recomenado para pacientes que sofrem com microvarizes nas pernas. “Pode ser necessária a associação do laser com injeções nos vasos”, finaliza Elwing.
Matéria publicada pelo site SEGS

Spread the word. Share this post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *