Profissão do educador físico é tema de discurso na Câmara

Nos últimos anos, o Governo Federal vem investindo na construção de espaços esportivos em municípios por todo o Brasil. O dinheiro vem do FNDE, do Ministério da Educação, e é administrado pelas Prefeituras, que desenvolvem projetos específicos que atendam às suas necessidades. Mas, e os profissionais para atuarem nestes espaços?
Foi exatamente este o tema do discurso do deputado federal paranaense João Arruda, presidente da Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano (FPAFPDH) em seu pronunciamento na última quinta-feira (11) na Câmara Federal. Ele defendeu os profissionais e estudantes de Educação Física e sugeriu ao Governo Federal a criação de um projeto ou programa para contratar profissionais para atuarem junto as estruturas existentes para a prática de atividades físicas.
“Nós estamos usando mal os nossos professores, e isto é muito ruim. Quando alguém pratica atividade física, faz exercício físico, ele consegue otimizar o seu trabalho, a queima calórica e todos os benefícios obtidos pela atividade física, quando se tem o acompanhamento de um professor. Mas estamos deixando de usar a orientação, a parceria dos professores de educação física em políticas públicas importantes voltadas ao esporte. Por exemplo, o que temos hoje, através do FNDE, os ginásios, as quadras cobertas, as pistas de skate, que não tem essa orientação e a chancela de um professor de educação física?”, indagou João Arruda.
Há ainda as academias ao ar livre, tão comentadas pelo Sinpefepar no ano de 2012. Sem a orientação adequada de profissionais , a prática de ginástica nestes locais pode se tornar um problema para a população. “As academias ao ar livre são eficientes para a obtenção de uma melhora na qualidade de vida das pessoas. Entretanto, com orientação. O que vemos hoje são uma série de distensões, além de diversos outros acidentes mais graves ocasionados pela prática errada dos exercícios”, diz Sérgio Nascimento, presidente do Sinpefepar. “Já tivemos problemas no passado em relação às academias ao ar livre, inclusive de jovens e crianças que tiveram seus dedos amputados nestes locais”, afirmou o deputado em seu discurso.
João Arruda terminou seu discurso reiterando a importância deste assunto:
“Deixo aqui o meu recado, peço aos parlamentares da Casa, todos os nossos pares que participem mais dessa discussão para que a gente possa, inclusive, em outros setores do governo, do executivo, otimizar o trabalho realizado. Avançamos muito, podemos fazer mais e melhor, mas isso vai depender desta articulação e interlocução, que pode ser feita inclusive através do Ministério do Esporte com os outros ministérios, com políticas públicas importantes voltadas ao esporte”, concluiu.
 
 
 
 
 
 
 

Spread the word. Share this post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *